Doenças e Sintomas

Faringite

Homem deitada na cama com as mãos no pescoço indicando dor de garganta.

Faringite pode ser causada por vírus e bactérias ou ser sintoma de outras doenças, como alergias.

 

A faringite é uma inflamação que acomete a faringe, parte superior da garganta que liga o nariz e a boca ao esôfago e à laringe. Ela pode ser causada por bactérias ou vírus (a maioria dos casos). Os vírus mais frequentes são: adenovírus, rinovírus, vírus da parainfluenza, Coxsackie (o mesmo da doença mão-pé-boca), Herpes simplex (HSV, que provoca herpes simples e herpes genital), Epstein-Barr (VEB, que causa a mononucleose), citomegalovírus e HIV (causador da aids).

 

Veja também: Faringite por estreptococo

 

A principal causa bacteriana são os estreptococos do grupo A, responsáveis por cerca de 10% dos casos em adultos. Essa bactéria requer atenção especial em razão do risco de sequelas pós-estreptocócicas, como febre reumática.

Em muitos casos, é comum a inflamação atingir também as amídalas (estruturas arredondadas que ficam nas laterais da garganta) culminando em uma faringoamidalite.

 

Sintomas da faringite viral

 

  • Dor de garganta;
  • Dificuldade para engolir alimentos sólidos;
  • Coriza;
  • Tosse;
  • Febre baixa, de até 38,5℃.

 

Sintomas da faringite bacteriana

 

  • Dor de garganta;
  • Dificuldade para engolir alimentos sólidos;
  • Aumento dos linfonodos, gânglios localizados no pescoço e atrás das orelhas;
  • Dores no corpo;
  • Pode haver formação de secreção purulenta nas amídalas;
  • Febre alta que começa subitamente e pode chegar a 39℃.

 

Diagnóstico de faringite

 

O diagnóstico é basicamente clínico. O médico irá observar a região da garganta e perceber se está irritada, com edema (inchaço) ou secreção. O pescoço é examinado para verificar se há linfonodos aumentados (quando eles estão muito inchados, acima de 2 centímetros, o médico pode suspeitar de infecção bacteriana). O abdômen é palpado para descartar esplenomegalia (aumento do baço), que pode indicar outras enfermidades.

Se o médico ficar em dúvida se a faringite é viral ou bacteriana, ele também pode pedir um exame rápido para confirmação. Com o auxílio de um instrumento fino, semelhante a um cotonete, ele irá retirar amostras da secreção da garganta para enviá-las a um laboratório especializado. Os resultados saem em alguns minutos e indicam se há a presença de estreptococos.

 

Tratamento da faringite

 

O tratamento à base de medicamentos deve ser indicado pelo médico após avaliar o paciente, pois tudo depende da causa da doença. Em caso de refluxo gastroesofágico (causa bastante comum de dor de garganta não infecciosa), por exemplo, o paciente deve tratar também o estômago e adotar medidas para tratar a origem do problema.

Se o médico constatar que se trata de faringite viral, o tratamento é baseado no uso de analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas. Hidratação também é fundamental. E lembre-se: não é necessário o uso de antibióticos, pois vírus não respondem a esse tipo de medicamento.

Nas faringites bacterianas, o tratamento é feito com antibióticos como penicilina, eritromicina e amoxicilina. Os medicamentos são administrados por via oral ou injeção. Os sintomas geralmente melhoram 48 horas depois do início do tratamento ou antes quando o medicamento é injetável.

O incômodo na garganta pode ser aliviado com pastilhas e própolis.

 

Recomendações para quem está com faringite

 

  • Beba bastante água. Hidratação é fundamental (no mínimo 2 litros por dia);
  • Evite ficar em ambientes fechados por muito tempo;
  • Chupar pastilhas para garganta a cada 2 horas pode ajudar a aliviar os sintomas.

 

Perguntas frequentes sobre faringite

 

Beber gelado pode causar faringite?

Dependendo do quão grande é a variação de temperatura, o choque térmico pode irritar a faringe, mas esse não é um fator de risco relevante para faringite.

 

Faringite é o mesmo que amidalite?

Não. Amidalite é a inflamação das amídalas, enquanto a faringite é a inflamação da faringe. Porém, ambas provocam dor de garganta.

 

Existe faringite alérgica?

Sim. Um dos tipos de faringite não infecciosa é causado pela reação a fatores como ar condicionado e poluição.

Sobre o autor: Juliana Conte

Juliana Conte é jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Interessa-se por questões relacionadas a manejo de dores, atividade física e alimentação saudável.

Leia mais